Noite televisionada na Póvoa de Varzim


Corrida marcada pelo regresso das transmissões televisivas de corridas de toiros aos ecrãs nacionais, esta noite da Póvoa de Varzim contou, entre outros, com a presença do grupo de Vila Franca. Longe de ter sido uma noite redonda, valeu por alguns bons apontamentos de caras e ajudas, no fundo, a parte positiva de uma noite com algum desnível exibicional.

O Ricardo Castelo abriu praça frente a um toiro “pastelento” e bem arrobado que se defendia logo após a reunião com derrotes difíceis de aguentar e a parar-se nos médios. Se na primeira tentativa as vantagens que normalmente são dadas impediram que a excelente prestação na cara do toiro do Ricardo resultasse, na segunda tentativa, inteligentemente o grupo reduziu algum terreno que foi o suficiente para que uma excelente prestação do Emanuel Matos “Manu” bem secundado pelo resto do grupo consolidassem uma dificil pega em que o cara teve de suportar uma entrada do toiro, desta vez também a defender-se com o piton esquerdo, o que desde logo foi outro motivo para aumentar o grau de dificuldade nesta boa pega do Ricardo.

A “fava” na exibição desta noite estava guardada para a pega do terceiro toiro, pelo Rui Graça. Esteve muito distante do seu melhor e nestas noites há que estar suficientemente sereno e concentrado para os problemas se resolverem com naturalidade. Não foi o caso, numa pega que acabou numa terceira tentativa, com os ajudas a solucionarem o problema que o Rui não entendeu.

Para o quinto toiro, saltou o Márcio Francisco para pegar de caras. Não foi uma tarefa simples para o forcado da cara. Teve de ir buscar o toiro a terrenos de compromisso o que lhe reduziu a margem de manobra para se sacar de modo a suavizar a reunião, mas isto apenas foi motivo para tornar mais espetacular uma pega de grande qualidade, com o Márcio bem “trancado” e com excelentes entradas do João Maria, do André Matos e do João Pedro “Petróleo” e que só acabou nas tábuas com todo o grupo bem montado no oponente. O país agradeceu mais uma lição de bem pegar toiros dada pelo Márcio e pelo grupo de Vila Franca.

Os nossos cicerones na Póvoa, Ana e Nuno Nery justificaram a obtenção de nota máxima pela noite proporcionada ao grupo onde alguns resistentes acabaram a apreciar o excelente nascer do sol desta bela e bem frequentada praia.

Paulo Paulino “Bacalhau”

Partilhar:

Facebook
Twitter
LinkedIn