Pesquisa


Na Moita, Grupo esteve por cima dos Palhas

O Grupo de Vila Franca deslocou-se no domingo 26 de maio à Moita para participar na corrida inaugural da temporada na Daniel do Nascimento numa corrida integrada na Feira de Maio. Estava anunciado um curro de toiros Palha, motivo suficiente para se encarar esta corrida com seriedade e no geral, as dificuldades foram superadas com atitude e inteligência por parte do Grupo de Vila Franca que para além de ter estado competente e de nunca ter complicado na cara dos toiros, esteve extraordinário a ajudar.




  
O primeiro Palha da tarde foi um feio toiro preto com 564 Kg que investiu sempre de um modo algo "pastelento" apesar de mostrar alguma franqueza e responder ao castigo, nunca transmitiu e sempre que a distância ao cavaleiro aliviava, procurava refugio em tábuas. O Grupo de Vila Franca teve como protagonista para a cara o forcado João Luz que esteve corretíssimo a aguentar e a alegrar um toiro que investia pronto, mas com pouco "sal", recebeu uma entrada pelos joelhos que o levou ao solo e dificultou que se fechasse, mas teve a alma necessária para "subir" pela cara do toiro e aguentar a chegada dos ajudas que estiveram num excelente nível a fechar esta pega.





O terceiro Palha da tarde foi um toiro cumpridor no que toca a comportamento, um alegre e algo codicioso preto de Palha com 470 Kg sem aquele génio caraterístico da Adema no temperamento – apesar de neste curro ter sido o que mais se aproximou – que por vezes entrava com algumas "tarrascadas" altas e mesmo sem grande presença, saiu rematado. Para o pegar de caras saltou o jovem Guilherme Dotti. Num cite em que foi tentando entender o nível de incómodo que provocava ao toiro, esteve correto nos tempos de provocar a investida, recuar e fechar-se numa entrada do toiro de baixo para cima e mercê de se ter fechado bem na barbela, o toiro não o descompôs pelo que entrou bem fechado grupo dentro, tendo este estado bastante coeso a fechar esta boa pega.





O quinto toiro da tarde, outro feio negro de Palha com 495 Kg escasso de trapio, apresentava uma cabeça "avacada" e era bastante selado. No entanto, no que toca ao comportamento, mesmo não sendo o protótipo do génio da ganadaria “Palha”, deixou-se lidar, por vezes até aparentando alguma ingenuidade de novilho. Para a ultima atuação do Grupo de Vila Franca foi para a cara o forcado Pedro Silva. Também ele esteve bastante correto na cara do toiro, soube carregar e aguentar a fração de tempo necessário para fixar o toiro antes de recuar, mercê de este ter tomado a primazia na investida, reuniu e fechou-se à córnea com grande convicção e eficácia numa viagem grupo dentro que mais uma vez esteve inexcedível a ajudar e a fechar mais uma excelente pega.

Paulo Paulino "Bacalhau"



Agenda completa